Sites premium 

Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
Os Mitos e a Humanidade  (10-11-2017)
Referências  (10-11-2017)
Umbanda  (10-11-2017)
Tarot   (10-11-2017)
Vikings - Runas  (10-11-2017)
Textos para reflexão  (10-11-2017)
Contactos  (03-11-2017)
O Homem e a Oração  (03-11-2017)
Numerologia  (03-11-2017)

Rating: 2.7/5 (382 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...




Musicoterapia
Musicoterapia

 

sites premium

 

É a ciência que utiliza sons, ritmos e melodias como ferramentas de apoio no tratamento de pessoas com problemas psicológicos, emocionais ou deficiência mental e física. Já na Grécia Antiga, a música era usada para eliminar fobias e angústias, mas sua prática como terapia é recente no Brasil. Começou nos anos 60, no Conservatório Musical do Rio de Janeiro, uma década depois de aparecer nos Estados Unidos e na Europa.

A musicoterapia só pode ser aplicada por um musicoterapeuta, que desenvolve um processo musicoterápico específico para cada paciente ou grupo de pacientes. Trata-se trata da interação paciente e terapeuta. Pessoas saudáveis podem se beneficiar da música para buscar o prazer, estímulo, redução do stress, relaxamento, ou também, para usar em ambientes profissionais e festas, mas isso não se trata de musicoterapia.

Muitas representações artísticas clássicas mostram anjos tocando instrumentos, especialmente trombetas. Isto pretende representar a afinidade muito especial que as hierarquias têm com a esfera musical e com os seus impulsos puramente espirituais, algo que os homens também conseguem afinal perceber quando estão mergulhados em estados de elevação e inspiração através da música. Diz-se até popularmente que alguém foi transportado "pelas asas da música". A experiência musical tem realmente algo de espetacular: ela permite aos homens acessar estados supra-sensíveis (ou seja, o domínio espiritual) sem ter que abandonar o material. Por outro lado, é preciso não esquecer que neste domínio também se levanta a questão da espécie de "espiritualidade" que se pretende invocar, pois através de formas brutais e degeneradas de "música" pode-se igualmente apelar não ao supra-sensível habitado pelos anjos, mas sim ao infra-sensório habitado por forças contrárias.

A música é um eco do impulso da criação divina. Não existe maior força de união entre os homens e os Anjos do que a música. Portanto, seja selectivo ao escolher suas músicas, pois tudo irá influir nesta sintonia.As músicas deverão ser tranquilas, suaves e melodiosas. Os magos da antiguidade já ensinavam que a emissão de um som possui um potencial de transformação e é um reflexo da realidade interior. Aproveite então toda a sua magia e siga algumas regras: ouça-as em casa, evite músicas em alto volume, cante e deixe seu espírito voar junto com a melodia que você ouvir.

O som tem poder de modelar personalidades e até mesmo o meio ambiente em que vivem. Os sacerdotes conhecem muito a respeito e, baseados nesse conhecimento, utilizam o som da música e dos cânticos para incrementar nos fiéis a aspiração espiritual, a devoção e a fé. A música sacra leva à contrição, os hinos marciais emocionam e excitam, os sons harmoniosos tranqüilizam, os ruídos causam desassossego e até moléstia.

Um teólogo chamado Kircher, associou as notas musicais às categorias angelicais. Segundo ele, o Dó, aciona os Anjos e Arcanjos; Ré, os Principados; Mi, a qualidade Virtudes; Fá, Potências; Sol, os Domínios; Lá, os Tronos; Si, os Querubins, e ao conjunto das notas que formam a melodia, os Serafins. Todas as cores emanam de uma cor primordial (Deus), que se dividem em sete cores correspondentes às sete notas musicais:

Si: branco ou violeta
Lá: índigo ou amarelo
Sol: azul ou índigo com púrpura
Fá: verde ou preto
Mi: amarelo creme
Ré: vermelho ou laranja
: vermelho ou rosa prateado

Desta forma, o som, para ser perfeito, deveria começar antes do próprio nascimento, a fim de se livrar das distorções transientes de ataque. Como isso é impossível, pois só o universo surgiu antes de tudo, talvez possamos compreender o porquê da convicção na existência da Música das Esferas, música de sons matematicamente perfeitos que não podemos ouvir exatamente porque somos imperfeitos.


Os quatro elementos e a Música

As notas musicais estão presente nos Quatro Elementos que permeiam a Natureza, no assoviou do vento (Ar), no murmúrio da água (Água), nos gemidos da erosão (Terra) e no crepitar da fogueira (Fogo).

Ao respirar, o Homem estica os tecidos do corpo em sintonia com a Natureza e o Cosmo, desta forma, o nível celular e molecular dos tecidos se estendem para modelar o tom musical. O Homem carrega em si magníficos acordes, mas são raros aqueles que conhecem sua melodia interior, pois uma nota musical pessoal depende da clareza mental e dos resíduos emocionais.

A Música é o alimento do Espírito e um insubstituível veículo para o contato da Alma com a vibrante pulsação do Universo, observa-se esta musicalidade através de um gracioso andar, um semblante jovial, uma melodiosa voz, o brilho de um olhar e um sorriso que emoldura a face. Na medida em que o indivíduo consegue esta sintonia é aprimorado seu convívio social.

 

 

A natureza e a música

Na natureza tudo é som, desta forma  a música possui um papel relevante dentro da criação. É necessário, compreendê-la segundo todos os princípios herméticos. Na verdade entre todos os mais diretamente relacionados são o Princípio da Vibração e o Princípio do Ritmo, contudo em maior ou em menor grau outros mais se fazem sentir, tais como descontinuidade, espaço, e tempo. A par do lado estético da música, que varia de lugar para lugar, de civilização para civilização, de raça para raça, nela existe algo imutável que persiste desde a noite do tempo. É algo que tem permanecido constante.

Toda a natureza manifesta-se em ritmos, embora as pessoas vivam em nível tão arraigado de materialidade que não percebem isto. Na natureza em tudo de fazem presentes, som e ritmo querem seja no voo de uma abelha, no cantar de uma cigarra, os trinar dos pássaros, o murmúrio dos regatos, o sussurrar da brisa ou mesmo. Entre os sons mais comuns na Terra são o timbre continuo do vento e da água em movimento. Ouvidos à distância, ambos parecem um rugido continuo, mas, quando o vento se aproxima, ou quando chegamos perto da cascata, começamos a descobrir o número infinito de sons individuais que criam o som composto. Os sons da natureza são muito importantes na vida, pois estão registrados na própria estrutura dos seres. São sons repetitivos que se fazem sentir sobre a vida planetária por milhões de anos. À medida que a vida ia evoluindo, biologicamente tornando-se mais complexa, paralelamente os sons compostos começaram a se fazer presentes sob a forma de ostinatos que são padrões melódicos e/ou rítmicos repetidos continuamente. Assim os sons rítmicos dos insetos coaxarem dos sapos - drones, o canto dos pássaros marca muito o nível de harmonização pessoal. Assim o organismo humano foi moldado em consonância com os sons simples da natureza, e isto é de fundamental importância, pois através deles pode-se efetivar algum tipo de regressão ao passado biológico. Os ruídos dos elementos desencadeiam processos mentais altamente significativos na harmonia pessoal. Saber ouvir os sons da natureza é saber encontrar o equilíbrio em muitos momentos de tensão. Na verdade poucos são aqueles que se dão conta da harmonia e da beleza presente no coaxar de diversas variedades de sapos numa noite calma e serena. Se a pessoa escutar com atenção verá que existe uma bela sinfonia, e, mais ainda, nos ruídos da noite quando se fazem presentes inúmeros sons da natureza e de diferentes tipos de seres. Trata-se da primeira sinfonia escutada pelos seres humanos desde os seus primeiro passos na terra. Por milhares e milhares de anos foi o único tipo de música que o homem primitivo contou e tudo isso consta do registro genético de cada um de nós. Por isto todos os drones e ostinatos encontrados em toda música representam padrões melódicos e rítmicos da própria natureza. Os dois drones mais simples encontrados são aqueles ligados ao movimento dos dois elementos mais essenciais à vida; a água e o ar. Na verdade os drones são basicamente a forma de linguagem dos elementos da natureza. Saber ouvi-los é saber se harmonizar com o mundo que nos cerca. A pessoa quando apreende a escutar além do mundo denso inteira-se da harmonia dos elementos, escuta os cânticos dos seres elementais da natureza. Não é sem razão que a mitologia fala tanto do canto das serias. Conhecendo-se o drone de cada elemento da natureza a pessoa pode adquirir certos poderes sobre os elementos restantes. Pode contar com o auxílio dos Djins que comandam os elementos, pode contar com a afeição dos elementais e assim chamá-los em seu auxílio sempre que se fizer necessário. Quando a pessoa chega ao nível de ser considerado um amigo da natureza ela naturalmente atrai para perto de si grande número de elementais os quais sussurram seus drones individuais e coletivos. Assim há tanto mais poder numa pessoa quanto maior for o número de drones que ele conheça e saiba como usá-los.

Drones = zumbidos, uma nota tocada ininterruptamente. Ostinatos = padrões melódicos e/ou rítmicos repetidos continuamente. Pode-se considerar drone o ruído constante do mar enquanto ostinato o marulho das ondas que quebram na praia.

 

O Homem  e as notas musicais

 

O Homem é dividido em quatro Planos de Consciência ou Expressão. Cada um destes Planos possui uma nota musical e músicas correspondentes para o equilíbrio.

Plano Físico – Elemento Terra - (Nota Dó)- Aves no Paraíso, Madrigal, O Espírito das Flores.

 

Plano Emocional  - Elemento Água -(Nota Ré) – O Rio, O Oceano, O Lago.

 

 

Plano Mental  - Elemento Ar - (Nota Fá) – Portal do Tempo, Avis Migrans, Espiritual.

 

 

Plano Intuitivo – Elemento Fogo -  (Nota Mi) – Vulcano, Anjos Solares, Sol Vermelho.

 

 

 

 “A Vida é uma eterna dança, desta forma, dance a música do Fogo, Ar, Água e Terra, abrace a vibração de cada nota musical do Cosmo e Seja Feliz”

 

No homem há notas musicais de diversos tipos: 

 

. A nota particular de nossa vida cotidiana, resultado de nossos alimentos, do ar e das impressões.

. A nota particular para partir deste para o mundo dos mortos ao sermos desencarnados.

. As 7 notas musicais de nossos 7 chacras e 7 igrejas, a que ressoa em nossa coluna vertebral, com a transmutação sexual completa e definida.

. A nota musical psicológica que reflete nosso estado interior de acordo com o trabalho que estamos desenvolvendo na morte do Ego, e que observamos na Escada Maravilhosa do Nível do Ser.

. A nota fundamental de nosso Ser Interior Profundo, que é a "Síntese Musical" de todas as notas das diversas Partes do Ser.

À medida que avançam na escala musical (Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si), as pessoas vão sendo diferenciadas com um tom menos grave, porém mais agudo com uma beleza peculiar fazendo também com que soem os bemóis e os sustenidos etc. Muitos de nós também ignoramos que na hora da morte há uma nota musical característica que ao tocá-la os Anjos da Morte podem nos desencarnar, nesse momento se corta nosso Cordão de Prata.

 

Instrumentos

Terra - Percussão | Fogo - Metais | Água - Teclados | Ar – Sopro O quinto elemento, o Éter é representado pelo Maestro.

As três estruturas musicais são:

  1. Ritmo (a Força Positiva, o Santo Afirmar).
  2. Melodia (a Força Negativa, o Santo Negar)
  3. Harmonia (a Força Neutra, o Santo Conciliar)

A grande maioria das composições clássicas, especialmente aquelas criadas pelos grandes Compositor-Iniciados, tais como Mozart, Beethoven e Wagner, possuem essas três estruturas. Por isso fazem tão bem aos ouvintes, não somente para os ouvidos, ou para o sistema nervoso, mas também servem de alimento energético para a Alma, ou seja, para os Corpos Internos do ser. Cada ser deve descobrir sua música individual para satisfazer seu Mestre Interior.

As obras musicais que vamos mencionar foram verdadeiramente experimentadas e estão indicadas, em termos gerais, para o tratamento das enfermidades e estados mentais negativos.

 

Música de caráter ritmico

Esse tipo de música é recomendável para crianças ou adultos apáticos ou com debilidade motora, impulsivos, instáveis, com deficiência glandular. Os temas recomendados neste bloco cumprem a função de estimular positivamente a atividade elétrica nos músculos e ativar equilibradamente a produção hormonal nas glândulas supra-renais.

Beethoven Minueto (Sonata Op. 40, n2 2).
Dvorak Danças Eslavas
Debussy Pavana
Brahms Dança Húngara
Tchaikovsky Valsa (Ópera Eugene Oneguine)
Verdí Marcha (de Aída)

 

Música de caráter melódico

Este tipo de música é recomendável a pessoas nervosas, depressivas, hiperemotivas e em estados ansiosos. Os temas recomendados têm o poder de sincronizar o ritmo respiratório e fazer diminuir a alta pressão arterial.

Bach Melodia para a Quarta Corda
Frank - Voltus Bararos
J. Rosas Sobre as Ondas
M. M. Ponce Estrellita
Paderewsky Melodia
Tchaikovsky Canção sem Palavras

 

Música de caráter harmônico

Recomendamos este tipo de música para os estados de incompreensão, falta de raciocínio, falta de sensibilidade. Os temas recomendados fazem surgir desde o fundo do subconsciente os valores psicológicos positivos e, através do tálamo, estimulam a parte emotiva que controla o cérebro.

Beethoven Clair de Lune
Liszt Consolação nº3
R.-Korsakoff . ..Noturno
Schumann Canção Noturna

 

Música de caráter impressionista

Recomendamos esse tipo de música para os estados de pessimismo, melancolia e tristeza. Os temas recomendados trabalham desbloqueando todas as resistências psicológicas que mantêm as pessoas em estados equivocados.

Mendelssohn. Sonho de uma Noite de Verão
Herbert Fantasia Americana
Rossim Abertura de Guilherme Teu

 

Música de caráter emotivo

Fazemos uma recomendação especial deste tipo de música para combater os estados de preocupação, tensão, apatia, esgotamento e stress. Os temas recomendados cumprem a missão de sincronizar os ritmos cardíaco, respiratório e cerebral para levar o músico praticante a um estado de equilíbrio dos ritmos.

Schubert Serenata
Rubinstein Serenata
Liszt Sonho de Amor
Bellini Abertura de Norma
Bach Chacona.
Chopin Noturno, Op. 48 nº 1
Debussy Clair de Lune
Auber Abertura de Era Diavolo

 

Música para analgesia

Sara Klachky de Mekler assinala ter observado que as obras musicais a seguir respondem satisfatoriamente no controle da dor. Esses temas recomendados e tecnicamente dirigidos estimulam ou ativam positivamente o hormônio beta-endorfina, que combate a sensação de dor.

Debussy Clair de Lune
Beethoven l Tempo: Clair de Lune
Fivich Poema
Wagner Estrela Noturna
Wagner Murmúrio do Bosque

 

Música para superaprendizagem

Segundo o Dr. Lozanov, fisiólogo búlgaro, a escolha da música não tem a ver com gostos pessoais. Não é simples música de fundo. Os temas recomendados a seguir são como mantras e são utilizados para provocar um estado psicofísico de concentração relaxada. E bom esclarecer que só estão sendo recomendados os Largos de alguns temas de música barroca.

BACJI, J. S.

-Largo do Concerto em Sol Menor para flauta e corda, BWV 1056.
-Aria ou Sarabanda para as Variações Coldherg, BWV 988.
-Largo do Concerto em Fá menor, BWV 1056.
-Largo do Concerto de solo de clavicórdio em Sol menor, BWV 975.
-Largo do Concerto de solo de ela i'icórdio em Dó maior, BWV 976.
-Largo do Concerto dc solo de clai'icórdio em Fã maior, BWV 978.

VIVALDI, A.

-Largo de "Inverno" de As Quatro Estações.
-Largo do Concerto em Ré maior para guitarra e cordas dos "Concertos barrocos para guitarra".
-Largo do Concerto em Dó maior para bandolim, corda e clavicórdio, P. 134.
-Largo: Três Concertos para viola d'amore, Dois Concertos para bandolim.
-Largo do Concerto de flauta n 4 em Sol maior.

 

Música da nova Era

E conhecida como a Música de Relaxamento, as quais devem ser adquiridas com análise, pois muitos títulos sugestivos trazem a promessa da serenidade e apenas causam mais tensão. A seguir alguns compositores altamente recomendados para a “Biomúsica”.

GEORGIA KELLY

Uma excelente harpista muito conhecida nos Estados Unidos. Segundo muitos enfermos, sua música os ajudou a se curarem. Atualmente, suas composições são utilizadas no Kaiser Permanent. Os temas que a seguir recomendamos servem para criar uma perfeita "sensação atemporal", tão importante para reduzir esse agressor psicológico que conhecemos como ansiedade.

  • - Tarashanti
    - The Sound of Spirit
    - Seapeace

STEVEN HALPERN

Médico e músico a quem reconhecemos como um dos pioneiros da Biomúsica. Suas composições são qualificadas como "os sons da saúde". Os temas recomendados servem especialmente para as seguintes aplicações: controlar o stress, superaprendizagem e relaxamento holístico.

- Spectrum Suite
- Starborn Suite
- Zodiac Suite
- Eastern Peace
- Comfort Zone
- Ancient Echoes
- Sweet Dreams

Ludwig van Beethoven, cujo rosto é um relâmpago, é ninguém menos que o Guardião do Templo da Música.

1ª SINFONIA: É a do "Gênesis Psicológico". Deve ser escutada para motivar-nos em tudo o que queremos iniciar.

2ª SINFONIA: É a da "Revolução Psicológica". "Um complexo monstruoso, um horrível dragão ferido contorcendo-se, que se nega e expirar e, ainda que sangrando no final, segue revolvendo-se e dando golpes com a cauda para todos os lados" (Resenha publicada em maio de 1804, por Zeitung Für Die Elegante Wait, de Viena).

3ª SINFONIA É a da "Busca do Equilíbrio". Deve ser ouvida para motivar-nos a sair dos estados de nervosismo excessivo, desânimo, descontrole,  ansiedade, pessimismo.

4ª SINFONIA: É a "Sinfonia do Amor". Motiva-nos a sair dos estados de irritação, egoísmo, vingança e ódio.

5ª SINFONIA: É a do "Destino do Homem". Estimula-nos estimula a traçar as estruturas do que queremos ser na vida, ou seja, a criar nosso destino.

6ª SINFONIA: É a da "Heurística". Motiva-nos a toda ação criadora, a todo movimento que tenda a solucionar problemas.

7ª SINFONIA: A da "Exploração do Subconsciente". Para motivar a nossa própria auto-análise, o nosso estudo axiológico.

8ª SINFONIA: É a da "Emancipação Psicológica". Deve-se deve escutá-la para motivar-nos à mudança, à transformação, à transvalorização.

9ª SINFONIA É a da "Sublimação". Para motivar-nos a escalar os degraus dos sentimentos místicos, de espiritualidade, de devoção.

A 10ª SINFONIA DE BEETHOVEN

O direito do público de conhecer o que poderia ter sido uma obra de um grande compositor foi o principal argumento do musicólogo inglês Barry Cooper para defender o trabalho de reconstrução de um trecho da 10ª Sinfonia de Beethoven. Cooper explicou o processo de pesquisa que o levou a terminar o primeiro movimento da obra a partir de anotações originais do compositor em uma mesa redonda dentro da programação de cursos de verão da Universidade Complutense de Madri, na cidade de San Lorenzo del Escorial (a 50 km da capital). A principal discussão do evento foi à validade do trabalho de finalização de uma obra inacabada do gênio Ludwig van Beethoven.

Praticamente toda a música moderna é uma música involutiva composta por e para o Ego. Essas vibrações densas penetram pelos Centros da máquina humana que nesse momento estão desequilibrados. Se os Centros estão organizados, esse tipo de música procura desequilibrar a parte mais débil de cada ser humano, através da atração a um estado inferior de Consciência que a música produz e representa (por meio da Lei da Entropia). E uma vez que esta música esteja infiltrada dentro da psique do indivíduo, ela sintoniza-se com o ego de turno incitando-o à manifestação.

Em alguns momentos nos surpreendemos seguramente movendo um pé ou uma mão ao som de uma música que ainda não havíamos ouvido conscientemente, porém que já penetrou em nós e, quem sabe, se já não provocou algum pensamento, certas emoções etc.

topo